sexta-feira, 16 de agosto de 2013

Crescimento Doutrinal

Fraternidade Jesus Salvador: Crescimento Doutrinal

            Abaixo colocamos como nosso Pai-Fundador, Pe Gilberto Maria Defina, sjs, entendia o crescimento doutrinário dentro Obra Fraternidade Jesus Salvador.
              

Objetivo da Obra – “Seu objetivo principal primário é o Louvor de Deus, sob todas as suas formas, a litúrgica, em primeiro lugar; e secundário, - como consequência desse louvor -, a santificação pessoal e comunitária, através da consagração ao Espírito Santo, Deus-Amor”[1]

“O Crescimento doutrinário
- Em dois sentidos poderá tomar-se tal crescimento:
a) crescimento pessoal e/ou grupal
b) crescimento doutrinário (estudos aprofundados = Seminários)

a) crescimento pessoal e/ou grupal:
- Trata-se aqui daquelas pessoas que participam da RCC em seus grupos de oração e nestes desejam crescer doutrinalmente; (...) Mas Ele (Deus) quer que avancemos nos conhecimento da doutrina para nos tornamos mais aguerridos, mais preparados para transmitir a Palavra Divina, com mais conhecimento e propriedade; primeiro, para si próprio e próprio aproveitamento, e segundo, para passá-la adiante, com toda a pureza e sadia doutrinação aos demais irmãos, aos amigos, ao povo;

b) crescimento doutrinário: Estudos aprofundados.
- Para os que desejam estudos mais aprofundados das verdades da Doutrina Católica (...) Um estudo da Teologia, em sua três grandes partes: Teologia Dogmática, Teologia Moral, Teologia Ascética e Mística. Em outros escritos sobre Teologia Católica, essas divisões acima ditas se revestem de outras terminologias. Fundamentalmente é o mesmo. (...)

SEMINÁRIOS: Seminário Maior, Propedêutico e Menor
- Para se atender o que foi dito sob a letra “b” (= crescimento comunitário), a Fraternidade se prepara para levantar dois ou mais edifício: o Seminário Propedêutico, para estudos supletivos; e o Seminário Maior, onde estudarão os adultos, Filosofia e Teologia. (...) Todo um esquema de programação em calendário, seja na parte concedida aos estudos, seja na parte dos atos espirituais de comunidade e de formação, tudo será pré-determinado para ser cumprido com ordem e regularidade.
(...) precisa-se hoje, urgentemente, de se voltar ao esquema de formação dos antigos seminários, não os copiando servilmente, mas localizando-os em nosso tempo, não fechados por completo, nem abertos em demasia; sempre, porém, no espírito com que foram formados os sacerdotes daqueles tempos.

(...)
- Seminaristas diocesanos e de casas religiosas estudarão junto com leigos e leigas as mesmas disciplinas, e praticarão em conjunto os mesmos atos comunitários. Nisto serão formados todos igualmente. Alguns estudos e atos comunitários poderão ser diferenciados em virtude de especializações.

ARRAIAL DA FRATERNIDADE

- Para tudo quanto se disse acima, e desde o início, esta Fraternidade estará preparada para congregar a todos os irmãos e irmãs salvistas em lugar bem espaçoso, que no traçado da Obra se denomina curiosamente, de “Arraial da Fraternidade”, apropriada para vários eventos, e no caso, para uso da “Comunidade de Aliança Senhor Jesus”.[2]




[1] Pe. Gilberto Maria DEFINA. Ordem da Fraternidade Senhor Javé Salvador: Constituições, Regras de Vida e Ordenações de Estudos. São Paulo, 1995, p. 3.
[2] Pe. Gilberto Maria DEFINA. Ordem da Fraternidade Senhor Javé Salvador: Constituições, Regras de Vida e Ordenações de Estudos. São Paulo, 1995, p. 12-15.

Nenhum comentário:

Postar um comentário